24 de outubro de 2009

Silêncios profundos


16h53 do sábado. Acabei de acordar depois de um dia inteiro dormindo. Lá fora o céu dá sinais do entardecer, mas o vento já sinaliza que o dia está acabando e eu nem o senti, de fato. Um silêncio absurdo exceto pelo sinos de uma igreja próxima: msn não toca, celular não toca, nem anti-vírus apita. O vento baila no quarto e envolve a janela no vai e vem de indecisão. O tédio é irmao brigado do ócio.
O dia hj é de pausas!!!








Foto: Wagner Lima

Um comentário:

fonte192 disse...

Tenho acompanhado teu blog ha algum tempo e percebido estes momentos de sensibilidade e comtemplação que cada um um de nós fizemos individualmente. Fique com Deus!