28 de janeiro de 2012

A tua (nao) presença








Depois que você se foi
nossos silêncios
estraçalhados se foram ao chão da sala
Ficaram as marcas
de tuas palavras
de teus travessões
de tuas reticências
me pontuando, me marcando
como se as linhas
do meu corpo precisassem
de tua boca para margeá-las

É aquela vírgula
que não me põe mais em teu compasso
Nao sei, enfim, para onde fostes.
Esse desconhecimento é a pura exclamaçao
que lateja e se choca contra a essa saudade

Depois que voce se foi
Teus sinais não me deram mais o norte
Nem no sul gélido da saudade te encontrei
Depois do depois do depois perdi as contas
das horas em que revi tua foto
dos instantes que ouvi tua voz ecoar em meu ouvido
e desenhar um novo percurso em minha nuca

Depois que você se foi
O sentido perdeu os reais sentidos
A reta entornou o trajeto
De meu olhar feliz na cumplicidade
num instante eterno cortejando o teu

Wagner Lima

Iniciada no dia 27 de janeiro por volta das 21h e concluída no dia 28 às 17h40

Nenhum comentário: