14 de dezembro de 2006

Personas? Personas! Personas. Personas...

Somos personagens, máscaras... quase souvenirs. Em minhas andaças pelas salas de bate-papo desde a época da pesquisa do mestrado sobre prostituição e masculinidade, tenho percebido algo que se repete feito invasão de formigas. As pessoas buscam o que rechaçam no dia-a-dia socialmente.
Tanto uma boa parte dos heterossexuais, quanto os bissexuais e homossexuais que por essas bandas entram em salas de bate-papo, em sua maioria, buscam sexo a dois, a três, a quatro, a cinco, a infinitas pessoas numa cama, web-punheta (eu nem imaginava que isso era tão comum...rs), swing, fetiches sexuais e bizarrices. Tudo no mais absoluto sigilo, com discrição "pois tenho filhos", "pois tenho marido", "sou casado preciso de discrição" ou por opção "sou muito discreta porque minha profissão não permite". És freira? perguntaria eu... kkkkkk. Do iniciar do dia até o varar da madrugadas os personagens se repetem, mas à noitinha esse fenômeno web-discursivo-sexual fica mais evidente pelo número maior de participantes.
A mulher que no dia-a-dia a sociedade impõe a seriedade e bom comportamento, na Internet se for santa corre o risco de ficar teclando só. Enquanto umas reproduzem a velha regra social com nicks como: "docinho", "lua", "doce menina", "elen gata", outras assumem uma postura subversiva diante dos purismos: "mulher ker dá", "Casada afim", "gostosa ker", "ela bi afim", etc... E os caras? Bom, diz a regra que homem que é homem come qualquer coisa. O que vale é manter o desempenho. O problema maior depois é a indigestão. Sendo assim, os nicks são apelativos... é um tal de "Pauzudo", "Dotado", "Kome cu", "casado infiel", "21cm agora".
Todos querem sexo, putaria e selvageria? Não há como sabermos... aquilo lá é um corredor rumo ao "céu e ao inferno". A única certeza é que amanhã tudo recomeça... porque as pessoas continuam com fome, nem que seja de falar... sobre aquilo que só são no plano imaginário de uma telinha cheia de bytes.
"Cabe ao homem achar dez verdades durante o dia. De outro modo, ele buscará verdades também durante a noite, pois sua alma ainda estará com fome". Friedrich Nietizsche
às conversas com Adriano de Léon, então orientador do Mestrado em Sociologia da UFPB.

2 comentários:

Vania disse...

rsrsrsrs! Tudo isso é a mais pura verdade. Logo q fui apresentada a net, ficava horas teclando em salas de bate papo, e haja horas e mtas tentativas, p encontrar alguem q nao quisesse sacanagemm, rsrss.Qdo nao encontrava alguem bacana, entrava na onda e mentia tanto,rsrsrs,ja deixei homens loucos p me conhecer,kkkkkkk. Coitados!Nem sabiam eles q era tudo da boca p fora, afinal de contas sou uma menina seria, sertaneja, de familia,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mas, por outro lado, conheci algumas pessoas bacanas q mantenho contato. Duas delas, encontrei-as logo q cheguei aki em Jampa,(uma de sao paulo e outra do Paraná)deslocada, sem amigos,sem perspectivas ,deprê, cheia de medos e duvidas, só tinha a sala de bate papo... e elas foram minha salvaçao! Como eu adorava tc c essas pessoas, me fizeram um bem danado.Enfim, tem dia q temos sorte,né? Não vê vc? Q me achou (srsrsss) via orkut!
bjs!
PS: Estou viciada no teu blog,rsrs.

Iris Helena disse...

Eu, passando discretamente por aqui!

;*****