16 de dezembro de 2008

Viver: brincadeira de gente grande

Foto: Internet

Acordei hoje pensando na beleza das coisas e das pessoas. Como antes havia falado de Flora, hoje quero falar dos heróis e heroínas da vida, do cotidiano... Embora tenha uma atração em ver esse lado perverso na tela, na vida real eu me identifico com os heróis: as pessoas que têm coração puro, ou quase puro, e se indignam com as injustiças e sacanagens que o humano é capaz de fazer. Me identifico, sobretudo, porque somos dotados de sentimentos e meios de expressá-los. Mas a forma dessa expressão é mera questão de opção para o bem ou para o mal.


Tenho me permitido conhecer pessoas e nessa estrada louca que é a vida vou largando pelo caminho as que falam sem adentrar o olho no olho, dissimulam e nunca dizem de fato o que pensam, querem e sentem. Por outro lado, vou resgatando ou até ganhando, conquistando as que têm muito de si, e o melhor de si, para se doar aos outros e ao mundo. Viver é um risco sim! Viver é entrega! Já disse que nada superficial me interessa. Pessoas superficiais também não me interessam. Já passei da tolerância com pessoas que identificam e selecionam as pessoas pela marca da roupa, cheiro do perfume, bairro onde mora, marca do carro ou os lugares que se frequenta. Eu seleciono meus amigos, colegas e amores da vida pela íris e pelas atitudes porque... palavras, essas foram feitas apenas para serem jogadas ao vento.

E pra concluir deixo uma música legal que sempre me faz bem ouvir e tem tudo a ver com esse momento e o que quero das pessoas. Eu quero perto de mim quem vive intensamente. Nunca quem sonha que vive. Aliás, só quero pessoas corajosas porque quem tem medo de viver tem apreço à morte.


Brincar de viver

Composição: Guilherme Arantes

Quem me chamou
Quem vai querer voltar pro ninho
E redescobrir seu lugar
Pra retornar

E enfrentar o dia-a-dia
Reaprender a sonhar
Você verá que é mesmo assim, que a história não tem fim
Continua sempre que você responde sim à sua imaginação
A arte de sorrir cada vez que o mundo diz não

Você verá que a emoção começa agora
Agora é brincar de viver
E não esquecer, ninguém é o centro do universo
Que assim é maior o prazer

Você verá que é mesmo assim, que a história não tem fim
Continua sempre que você responde sim à sua imaginação
A arte de sorrir cada vez que o mundo diz não

E eu desejo amar todos que eu cruzar pelo meu caminho
Como eu sou feliz, eu quero ver feliz
Quem andar comigo, vem
Lá - lá - lá- lá - lá...

Você verá que é mesmo assim, que a história não tem fim
Continua sempre que você responde sim à sua imaginação
A arte de sorrir cada vez que o mundo diz não.

Lá - lá - lá- lá - lá...


P.s.: Esse post é dedicado a um amigo que conheci recentemente e me fez entender o sentido da sinceridade no outro. É pra tu!!! Um brinde!!!

3 comentários:

Belle disse...

Sei que não foi para mim, pois não nos conhecemos um dia desses...mas imaginei tua carinha linda dizendo:
É PRA TU!
Eita saudadeeeeeeee
mil beijos!

Diego disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Wagner Hardman Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.