23 de dezembro de 2008

Os ETs têm medo da gente


Parte I : o desentendimento de comportamentos bizarros

Civilidade. Esta é a palavra que tem flutuado em minha cabeça por esses dias antes das festas de final de ano. Não consigo entender muita coisa vendo essa multidão que toma as ruas de João Pessoa/PB. Dizem que isso é todo lugar e realmente é algo que me assusta e entendam: nem filme de terror mais me assusta, mas esses comportamentos me assustam:

- jogar lixo no chão;
- gritar no celular dentro do ônibus;
- atravesar na avenida vendo o semáforo vermelho para pedestre e ainda insultar os motoristas;
- cotoveladas de um lado, empurrão de outro, tudo para conseguir ir na quadragésima rua para comprar roupa pra alguns minutos de fama durante a passagem de ano;
-comprar roupa social e se jogar na areia da praia na virada de ano;
- falar alto como se estivesse no quintal de casa na rua, na loja, na lanchonete, no corredor do shopping:

'eiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, espera aí sua infeliz!' ahuahauhauahua

'Ow menina, vem timbora, sua desgraçada, num tá vendo o carro aí não? Quer morrer?'

'Você não tá vendo sua filha não? O carro quase ia atropelando! Tome conta que você é a mãe'.

'Mainhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, a senhora já pagou aqui a passagem?'



Eu pouco entendo dessas coisas. Eu pouco entendo dos humanos. Mas cada vez mais entendo porque os ETs tem tanto medo de aparecerem por essas bandas. Eles não aguentaria. Gizus!


Foto: grilophalante.blogspot.com/2007_12_01_archive...

5 comentários:

Fernando Campos disse...

Nossa, nem me fale! Sem contar que as pessoas estão sem paciência: os clientes e os vendedores. As ruas são impossíveis de se atravessar. É tudo uma loucura. Parece distribuição de filé mignon, sei lá! As pessoas comentam que é o "espírito de Natal". Meu Deus, isso não é um espírito, isso é um encosto, só pode ser.

Mas será, Wagner, que lá em Marte, no Natal, também não é assim??? rsrsrs

Renata disse...

kkkkk
Concordo, Fernando! Só pode ser um encosto!

Wagner, o problema é que as pessoas andam muito preocupadas com elas mesmas. "Que me importa se meus gritos ao celular incomodam o passageiro do banco da frente. Eu quero mesmo é demostrar a minha individualidade, como me ensinaram os gurus da auto-estima e os programas de TV da manhã".

Nessas horas eu respiro bem fundo e penso em também demonstrar a minha individualidade. Com um soco certeiro na cara! Ups, volta, Renata, que você é uma pessoa educada. kkkkkk

beijos

Wagner Hardman Lima disse...

hahahahahahhahahahahahah

Renata, vc é sempre tão calma!!! rsss

Belle disse...

Nossa!
Agora entendemo um grande dilema humano. Se mudarmos podemos ser amigos dos ETS entaum!
Eu adoraria...kkkk
Beijos gato!

Diego disse...

Wagner...Esse texto ficou muito bom.... é algo que me incomoda também, mas que poucos conseguem parar para percerber toda essa realidade...Entender também é difícil, mas acredito que a educação é um bom motivo para explicar...Talvez a defasagem dela...Abração Hardman