6 de janeiro de 2009

Maysa - Quando fala o coração: primeiras impressões

Foto: Revista Quem/Globo


Cinematográfica. Em uma palavra poderia definir as primeiras cenas de Maysa-Quando fala o coração, minissérie global que marcou a programação de 2009 da emissora. Várias cenas que realmente tinham muito a ver com ela como a caminhada na beira-mar realmente me tocaram. Mas a edição pecou nos primeiros minutos. Cenas belíssimas que tiveram cortes abruptos como em um vídeoclip ágil. Incomodou.

A interpretação de Larrisa, estreante em TV, foi irretocável na Maysa já madura e pouco antes de morrer, no entanto, a atriz não encontrou o tom certo na menina-mulher. O destaque falho na obra de Manoel Carlos fica por conta das falas de Maysa nos diálogos como André Matarazzo: coloquiais demais e sem a intensidade da fala de Maysa, que não era uma mulher de falas superficiais. Aliás, Maysa não era superficial (rss).

O que me incomodou foi o tom folhetinesco de novelas globais. Esperava que o açúcar fosse menor, afinal, com um personagem tão fascinante quanto Maysa dá pra ter saídas sem cair no lugar comum, mas Manoel Carlos caiu: criou diálogos frágeis falando de amor. O destaque fica ainda no primeiro capítulo para o flashback da Maysa lutando contra o álcool: muito bem dosadas as cenas, as interpretações e cenário.

Agora é esperar para ver o segundo capítulo e ir acompanhando. De fato, Maysa foi um furacão na Música Brasileira e vê-la em ficção me levou lágrimas aos olhos. Minha relação de paixão por Maysa começou por pura curiosidade mesmo. Quando tinha uns 12, 13 anos li uma entrevista em que Cazuza citava Maysa como inspiração e influência. Fui atrás por curiosidade e me apaixonei pela poesia cortante e jeito rasgado de cantar.

Tem sido engraçado pq os amigos antigos todos resolveram aparecer com recados, telefonemas ou emails dizendo: 'não tinha como não lembrar de vc ao ver Maysa' ahuahuahauhauhauhau Até Elis pagou um 21 pra se assegurar que eu realmente estava cá na frente da tela. ahauhauha

Eu entendo as dores de Maysa!

3 comentários:

Belle disse...

Realmente não conhecia muito de Maysa e me arrependi de não ter a "conhecido antes".E fiquei mais triste por ter perdido o segundo dia...mas vamos ao terceiro dia e aos encantos dessa mulher.

Diego disse...

Eu não conhecia de Maysa...Wagner que me fez sentir curiosidade de saber quem é de tanto que falava...rsrs....e relamente,, uma mulher com uma vida muito interessante, temperamento bom de se analisar...Mas uma mulher difícil de se conviver...
abraços

Fernando Campos disse...

Assisti os três primeiros capítulos e confesso que abandonei!Maysa era isso? Ou Manoel Carlos transformou a talentosa cantora em uma rebelde, chata, mimada e dissimulada? É o tempo todo rebeldia, grosseria! Realmente, me cansou!!! Os atores são fracos, os textos parecem decorados corretamente. Não gosto. E ficou feio a voz da Maysa e a Larissa dublando. Bom mesmo é fechar os olhos e ouvir as músicas. Não quero mais assistir!